NO AR
Programa:

Suspeito de envolvimento em fraude bilionária em São Paulo é preso em Joinvill

Líderes religiosos e empresários paulistas estão entre os investigados na operação policial. Movimentações informadas pelo Conselho Federal de Contabilidade somam R$ 2,7 bilhões

 

Um dos suspeitos de fraude bilionária investigada pela Polícia Civil de São Paulo foi preso em Joinville nesta semana enquanto passava o feriado de Carnaval no litoral catarinense. Ele é integrante de uma organização criminosa que atua em cidades de São Paulo especializada em lavagem de dinheiro e fraudes no sistema financeiro. 

 

Dos 36 mandados judiciais, também já foram presos na operação dois líderes religiosos e dois empresários paulistas. Segundo a Polícia Civil de Joinville, os investigados atuam com fraudes no ramo de comércio exterior. Além das prisões, foram apreendidos computadores, celulares, diversos documentos ligados às fraudes, oito carros de luxo, mais de R$ 25 mil em dinheiro, quatro armas de fogo e munições de calibres diversos.

 

Esta é a segunda etapa da investigação que pretende identificar todos os envolvidos e esclarecer a origem de movimentações financeiras suspeitas informadas pelo Conselho Federal de Contabilidade (Coaf). As investigações apontam para movimentações que já chegam a R$2,7 bilhões. 

Para a prisão do suspeito em SC foram envolvidos policiais de Joinville e Bombinhas.  

Pastor e fundador de igreja preso em São Paulo

As diligências iniciaram na madrugada do dia 5 de novembro até o dia seguinte em diferentes bairros da capital paulista, bem como em diversas cidades do Alto Tietê e, ainda, na cidade de Santos.

A polícia cumpriu mandado de prisão e busca domiciliar nas cidades de Vitória (ES) e Vila Velha (ES), resultando na prisão em flagrante do pastor, advogado e fundador de uma igreja situada em Vila Velha (ES). Ele possuía uma arma de fogo, um veículo Land Rover Discovery clonado, anabolizantes, receituários médicos supostamente falsos, carimbos de médicos, dois documentos de identidade falsos. Os documentos tinham fotografia e anotações de extratos em nome de laranjas que participaram do golpe milionário.

No apartamento do líder religioso, que fica na cobertura de um prédio de luxo em bairro nobre de São Paulo, ainda foram apreendidos um veículo BMW 328i clonado e uma motocicleta Harley Davidson. O próprio investigado havia noticiado o roubo da moto, mas, segundo a polícia, clonou a placa de moto semelhante de sua propriedade que mantinha no Espírito Santo.

 

Ao Vivo

Trânsito Agora

Tempo